constelação familiar (33) frustração (28) Bert Hellinger (21) alegria (21) amor (18) família (18) constelação (14) doença (13) casamento (11) dinheiro (9) felicidade (9) relacionamento (9) confusão (8) depressão (8) problemas (8) separação (8) tristeza (8) consequência (6) depressão masculina (6) filhos (6) morte (6) desgaste (5) desordem (5) dor (5) familiar (5) gravidez (5) sucesso (5) casal (4) crianças (4) sistemica (4) trabalho (4) alzheimer (3) amor fraternal (3) carência (3) crise (3) dificuldade (3) dificuldades na leitura fala e aprendizado (3) equilíbrio (3) excesso (3) fidelidade (3) fome (3) medicina (3) mudança (3) mulher (3) mãe (3) riqueza (3) sintomas (3) solidão (3) traumas (3) abandono (2) adolescente (2) alcoolismo (2) assassinato (2) autoconhecimento (2) cancer (2) constatação (2) cuidado (2) emprego (2) espirros (2) estresse (2) exame (2) gasto (2) mentira (2) mioma (2) monstros (2) médico (2) pais (2) perdão (2) profissão (2) saúde (2) sobrevivência (2) suicídio (2) tosse (2) 10 cartórios (1) Joel Aleixo (1) acidente (1) alcoólatra (1) apetite insaciável (1) barriga (1) bebê (1) beleza (1) bullying (1) cabelo (1) cabeça (1) cansaço (1) certidão (1) chapinha (1) cidadania (1) crime (1) cromossomo (1) cão (1) dengue (1) descobertas (1) descontrole (1) descuido (1) desemprego (1) detran (1) dia-a-dia (1) diarréia (1) dor nas costas (1) dúvida (1) empresa (1) esterelidade masculina (1) estética (1) exercício (1) florais (1) gato (1) gripe suína (1) guerra (1) habilitação (1) homem (1) idoso (1) independência (1) irmãos (1) irmãs (1) juventude (1) klinefelter (1) livro (1) mal estar (1) mamografia (1) mosquito (1) mãe solteira (1) namoro (1) noivado (1) novidade (1) odiar os homens (1) paciente (1) poder judiciário (1) poupatempo (1) progressiva (1) pênis (1) remédio (1) representante (1) segredo (1) seios (1) síndrome (1) tarot (1) teimosia (1) teste (1) tragédia (1) traição (1) vacina (1) verme (1) violência (1) visual (1) água (1) ética (1) útero (1)

Dicas para não pegar a suína

Extraído na íntegra do site G1 em 03/07/2009

"Médico dá orientações gerais sobre como se proteger da nova gripe

Luis Fernando Correia Especial para o G1


Melhor medida é lavar as mãos com água e sabão frequentemente.


Quem tiver sintomas deve ficar em casa ao menos uma semana. O que você pode fazer para diminuir seu risco de contrair ou transmitir a nova gripe? O método mais eficiente de prevenção é lavar suas mãos com água e sabão freqüentemente. O uso de álcool gel ou sprays de álcool gel sanitizante pode ser uma alternativa.


Cubra com as mãos sua boca e seu nariz quando tossir ou espirrar. Evite colocar as mão nos olhos, nariz e boca. Se você estiver com sintomas típicos de gripe, como febre acompanhada de tosse, dor de garganta, coriza, dores no corpo ou ainda náuseas e vômitos, fique em casa. A recomendação dos especialistas é que você permaneça em casa pelo menos por 7 dias apos o início do sintomas e que esteja sem sintomas pelo menos por 24 horas após esse prazo.

A transmissão acontece em distancias em torno de dois metros. Mantenha essa distancia como referência para contatos com pessoas que possam estar infectadas.


Máscaras cirúrgicas As máscaras cirúrgicas, que parecem ter se tornado quase um item de vestuário nesses tempos de nova gripe, merecem uma avaliação especial. Não existem evidências científicas de que o uso dessas máscaras, especialmente as comuns, diminua a transmissão do vírus influenza A H1N1. Eventualmente, pacientes sabidamente portadores dessa nova infecção podem utilizá-las quando em deslocamentos necessários para evitar a propagação do vírus.


Existem indicações específicas para a utilização de máscaras especiais por pessoas que trabalham em serviços de saúde e que estarão lidando com pacientes portadores do vírus. O uso de dessas máscaras, conhecidas como N95, depende de treinamento para o ajuste ideal e não está indicado para trabalhadores que não sejam da área da saúde mesmo quando em contato freqüente com o público.


Trabalhadores que lidam com público em geral e que sejam considerados como de alto risco para infecções virais devem avaliar sua transferência temporária para serviços onde não tenham que lidar com o público de maneira intensiva.


As pessoas que têm alto risco de contrair a infecção pelo H1N1 são as mesmas que todo ano devem se precaver contra a gripe sazonal: crianças com menos de 5 anos e adultos com mais de 65 anos de idade; portadores de doenças crônicas como cardiopatias e doenças pulmonares e aquelas pessoas com doenças que podem diminuir sua capacidade imunológica.


Uma última palavra com relação às vacinas contra gripe. A vacina contra a gripe sazonal que foi recentemente alvo de campanha do governo não traz proteção contra a nova cepa de H1N1. A formulação de uma vacina específica é a meta da comunidade científica mundial, e acredita-se que até o fim de 2009 possam estar disponíveis suas primeiras versões.

Luis Fernando Correia é médico e apresentador do "Saúde em Foco", da CBN."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
COMENTÁRIOS ENVIADOS AO MEU E-MAIL COMO "ANÔNIMO" NÃO PODEM SER RESPONDIDOS (o sistema não identifica você, então como vou responder?)

Se você quiser uma resposta rápida, pessoal e direta, mande para curapessoal@gmail.com, e não se esqueça de colocar o seu e-mail para que eu possa responder.

POSTAGENS QUE CONTEREM NOMES DE MEDICAMENTOS SERÃO DESCARTADAS (para não conduzirem à automedicação) OU EDITADAS.

Postagens que eu considerar inapropriadas por conter nomes que comprometam terceiros serão descartadas.