constelação familiar (33) frustração (28) Bert Hellinger (21) alegria (21) amor (18) família (18) constelação (14) doença (13) casamento (11) dinheiro (9) felicidade (9) relacionamento (9) confusão (8) depressão (8) problemas (8) separação (8) tristeza (8) consequência (6) depressão masculina (6) filhos (6) morte (6) desgaste (5) desordem (5) dor (5) familiar (5) gravidez (5) sucesso (5) casal (4) crianças (4) sistemica (4) trabalho (4) alzheimer (3) amor fraternal (3) carência (3) crise (3) dificuldade (3) dificuldades na leitura fala e aprendizado (3) equilíbrio (3) excesso (3) fidelidade (3) fome (3) medicina (3) mudança (3) mulher (3) mãe (3) riqueza (3) sintomas (3) solidão (3) traumas (3) abandono (2) adolescente (2) alcoolismo (2) assassinato (2) autoconhecimento (2) cancer (2) constatação (2) cuidado (2) emprego (2) espirros (2) estresse (2) exame (2) gasto (2) mentira (2) mioma (2) monstros (2) médico (2) pais (2) perdão (2) profissão (2) saúde (2) sobrevivência (2) suicídio (2) tosse (2) 10 cartórios (1) Joel Aleixo (1) acidente (1) alcoólatra (1) apetite insaciável (1) barriga (1) bebê (1) beleza (1) bullying (1) cabelo (1) cabeça (1) cansaço (1) certidão (1) chapinha (1) cidadania (1) crime (1) cromossomo (1) cão (1) dengue (1) descobertas (1) descontrole (1) descuido (1) desemprego (1) detran (1) dia-a-dia (1) diarréia (1) dor nas costas (1) dúvida (1) empresa (1) esterelidade masculina (1) estética (1) exercício (1) florais (1) gato (1) gripe suína (1) guerra (1) habilitação (1) homem (1) idoso (1) independência (1) irmãos (1) irmãs (1) juventude (1) klinefelter (1) livro (1) mal estar (1) mamografia (1) mosquito (1) mãe solteira (1) namoro (1) noivado (1) novidade (1) odiar os homens (1) paciente (1) poder judiciário (1) poupatempo (1) progressiva (1) pênis (1) remédio (1) representante (1) segredo (1) seios (1) síndrome (1) tarot (1) teimosia (1) teste (1) tragédia (1) traição (1) vacina (1) verme (1) violência (1) visual (1) água (1) ética (1) útero (1)

Constelações Sistêmicas: A felicidade cega

Texto originalmente escrito em alemão (ver nota abaixo):
"Uma criança faz tudo para poder fazer parte. O fato de fazer parte lhe é mais importante que a própria felicidade e a própria vida. Muitas pessoas sacrificam a própria vida para fazerem parte, por exemplo, soldados e outras pessoas que lutam por alguém. Nós dizemos que são capazes de sacrificar a sua vida para a comunidade. Trata-se, porém, do desejo de fazer parte. Em que circunstâncias uma pessoa é especialmente honrada? Se tiver arriscado a sua vida para fazer algo em favor do grupo ao qual pertence.

Para fazer parte, às vezes, uma pessoa diz determinadas frases interiormente. Por exemplo, diz à sua mãe falecida ou ao seu pai falecido “eu sigo você na morte”. Por detrás desta afirmação atua um amor profundo. É um amor, porém, que leva para a morte. Ou quando uma criança percebe que sua mãe ou seu pai deseja morrer, então diz internamente “eu vou no seu lugar”, e depois talvez morra num acidente ou fique doente. Podemos observá-lo, por exemplo, no caso da anorexia. A pessoa anoréxica diz em seu coração “prefiro ir no seu lugar, querido papai”. Normalmente é isso que diz. Na maioria das vezes o faz para o pai. Isso é amor e esse amor origina-se na consciência.



Se estas crianças ou estes adultos, depois disso morrem, ficam com a consciência tranqüila. Sentem-se inocentes e ainda ficam felizes. Meu Deus, que felicidade! E que tragédia para a pessoa a que dizem “melhor eu do que você!” Como se sente o pai, se a filha lhe diz internamente “eu morro em seu lugar”? Torna-se feliz com tal afirmação?

Esta agora é a dinâmica que vem da consciência, que por um lado faz com que nos sintamos felizes e inocentes, e pelo outro é contra a vida. Ela, porém, não está em sintonia com a vida. A felicidade verdadeira está em sintonia com a vida.”

Bert Hellinger, “HellingerZeit Schrift”, revista trimestral alemã de autoria de Bert Hellinger e Marie-Sophie Hellinger; traduzido na Revista A Serviço da Vida, Editora Atman, Fascículo 2, em DVD.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
COMENTÁRIOS ENVIADOS AO MEU E-MAIL COMO "ANÔNIMO" NÃO PODEM SER RESPONDIDOS (o sistema não identifica você, então como vou responder?)

Se você quiser uma resposta rápida, pessoal e direta, mande para curapessoal@gmail.com, e não se esqueça de colocar o seu e-mail para que eu possa responder.

POSTAGENS QUE CONTEREM NOMES DE MEDICAMENTOS SERÃO DESCARTADAS (para não conduzirem à automedicação) OU EDITADAS.

Postagens que eu considerar inapropriadas por conter nomes que comprometam terceiros serão descartadas.