constelação familiar (33) frustração (28) Bert Hellinger (21) alegria (21) amor (18) família (18) constelação (14) doença (13) casamento (11) dinheiro (9) felicidade (9) relacionamento (9) confusão (8) depressão (8) problemas (8) separação (8) tristeza (8) consequência (6) depressão masculina (6) filhos (6) morte (6) desgaste (5) desordem (5) dor (5) familiar (5) gravidez (5) sucesso (5) casal (4) crianças (4) sistemica (4) trabalho (4) alzheimer (3) amor fraternal (3) carência (3) crise (3) dificuldade (3) dificuldades na leitura fala e aprendizado (3) equilíbrio (3) excesso (3) fidelidade (3) fome (3) medicina (3) mudança (3) mulher (3) mãe (3) riqueza (3) sintomas (3) solidão (3) traumas (3) abandono (2) adolescente (2) alcoolismo (2) assassinato (2) autoconhecimento (2) cancer (2) constatação (2) cuidado (2) emprego (2) espirros (2) estresse (2) exame (2) gasto (2) mentira (2) mioma (2) monstros (2) médico (2) pais (2) perdão (2) profissão (2) saúde (2) sobrevivência (2) suicídio (2) tosse (2) 10 cartórios (1) Joel Aleixo (1) acidente (1) alcoólatra (1) apetite insaciável (1) barriga (1) bebê (1) beleza (1) bullying (1) cabelo (1) cabeça (1) cansaço (1) certidão (1) chapinha (1) cidadania (1) crime (1) cromossomo (1) cão (1) dengue (1) descobertas (1) descontrole (1) descuido (1) desemprego (1) detran (1) dia-a-dia (1) diarréia (1) dor nas costas (1) dúvida (1) empresa (1) esterelidade masculina (1) estética (1) exercício (1) florais (1) gato (1) gripe suína (1) guerra (1) habilitação (1) homem (1) idoso (1) independência (1) irmãos (1) irmãs (1) juventude (1) klinefelter (1) livro (1) mal estar (1) mamografia (1) mosquito (1) mãe solteira (1) namoro (1) noivado (1) novidade (1) odiar os homens (1) paciente (1) poder judiciário (1) poupatempo (1) progressiva (1) pênis (1) remédio (1) representante (1) segredo (1) seios (1) síndrome (1) tarot (1) teimosia (1) teste (1) tragédia (1) traição (1) vacina (1) verme (1) violência (1) visual (1) água (1) ética (1) útero (1)

Constelações Sistêmicas: O amor e as suas formas


Quando pensamos sobre um casal, onde o homem é alcoólatra e agride a esposa, pensamos numa vítima (a mulher), e no algoz (o alcoólatra). Mas recentemente participei como representante numa constelação familiar onde esta não era a questão essencial, que não importa agora. Quero falar sobre esta relação. Esta não foi a primeira, nem a segunda, nem a terceira vez que vi esta dinâmica surgir, e certamente será apenas mais uma de muitas que ainda presenciarei.



A mulher era suicida, queria morrer. O marido, por não ter coragem de matá-la, bebia. Então ela o provocava muito, cada vez mais: já que ela não tinha coragem de tirar a própria vida, quem sabe ele, numa grave agressão conseguiria. Mas
ele morreu antes, por causa da bebida.

Durante este recente trabalho de constelação, o homem chorava muito por não ter coragem de matá-la, por amor. Ele faria qualquer coisa por ela, mas não tinha coragem de satisfazer seu mais forte desejo. Quando ela percebe que ele a amava tanto, ela se arrepende de tê-lo provocado.

Isso, por mais que pareça estranho, é amor. Uma pessoa é atraída a outra, por dinâmicas que precisa vivenciar/realizar. Ela, sendo suicida, precisava de alguém que tivesse coragem. Mas ele, por mais que a amasse, não foi capaz. Na constelação ele pediu desculpas à ela, chorando copiosamente, por não ter conseguido matá-la.

Uma forma estranha de amar, mas durante o trabalho de constelações, compreendemos a grandeza disso tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
COMENTÁRIOS ENVIADOS AO MEU E-MAIL COMO "ANÔNIMO" NÃO PODEM SER RESPONDIDOS (o sistema não identifica você, então como vou responder?)

Se você quiser uma resposta rápida, pessoal e direta, mande para curapessoal@gmail.com, e não se esqueça de colocar o seu e-mail para que eu possa responder.

POSTAGENS QUE CONTEREM NOMES DE MEDICAMENTOS SERÃO DESCARTADAS (para não conduzirem à automedicação) OU EDITADAS.

Postagens que eu considerar inapropriadas por conter nomes que comprometam terceiros serão descartadas.