constelação familiar (33) frustração (28) Bert Hellinger (21) alegria (21) amor (18) família (18) constelação (14) doença (13) casamento (11) dinheiro (9) felicidade (9) relacionamento (9) confusão (8) depressão (8) problemas (8) separação (8) tristeza (8) consequência (6) depressão masculina (6) filhos (6) morte (6) desgaste (5) desordem (5) dor (5) familiar (5) gravidez (5) sucesso (5) casal (4) crianças (4) sistemica (4) trabalho (4) alzheimer (3) amor fraternal (3) carência (3) crise (3) dificuldade (3) dificuldades na leitura fala e aprendizado (3) equilíbrio (3) excesso (3) fidelidade (3) fome (3) medicina (3) mudança (3) mulher (3) mãe (3) riqueza (3) sintomas (3) solidão (3) traumas (3) abandono (2) adolescente (2) alcoolismo (2) assassinato (2) autoconhecimento (2) cancer (2) constatação (2) cuidado (2) emprego (2) espirros (2) estresse (2) exame (2) gasto (2) mentira (2) mioma (2) monstros (2) médico (2) pais (2) perdão (2) profissão (2) saúde (2) sobrevivência (2) suicídio (2) tosse (2) 10 cartórios (1) Joel Aleixo (1) acidente (1) alcoólatra (1) apetite insaciável (1) barriga (1) bebê (1) beleza (1) bullying (1) cabelo (1) cabeça (1) cansaço (1) certidão (1) chapinha (1) cidadania (1) crime (1) cromossomo (1) cão (1) dengue (1) descobertas (1) descontrole (1) descuido (1) desemprego (1) detran (1) dia-a-dia (1) diarréia (1) dor nas costas (1) dúvida (1) empresa (1) esterelidade masculina (1) estética (1) exercício (1) florais (1) gato (1) gripe suína (1) guerra (1) habilitação (1) homem (1) idoso (1) independência (1) irmãos (1) irmãs (1) juventude (1) klinefelter (1) livro (1) mal estar (1) mamografia (1) mosquito (1) mãe solteira (1) namoro (1) noivado (1) novidade (1) odiar os homens (1) paciente (1) poder judiciário (1) poupatempo (1) progressiva (1) pênis (1) remédio (1) representante (1) segredo (1) seios (1) síndrome (1) tarot (1) teimosia (1) teste (1) tragédia (1) traição (1) vacina (1) verme (1) violência (1) visual (1) água (1) ética (1) útero (1)

Constelações Sistêmicas: Quando amar resulta em brigas!!!


Mais uma vez a dinâmica da ordem de chegada desrespeitada dentro de um núcleo familiar...


No último workshop de constelação familiar, a cliente coloca como questão a relação difícil que tem com a irmã caçula (a cliente é a mais velha, e há um irmão entre elas). São escolhidos representantes para os três, além dos pais, mas nenhum dos participantes sabe nem qual é a questão, nem quem é quem, apenas eu e a cliente. A cliente os posiciona, e logo a dinâmica começa a ser revelada: a representante dela se coloca próxima aos pais, enquanto que seus dois irmãos se afastam. E mais alguns minutos, fica ainda mais claro: a mãe se afasta do pai e a cliente fica ao lado dele, ocupando o lugar da mãe, olhando para os irmãos, com a mãe de costas para todos. O interessante é que até este ponto, nenhum dos representantes sabia o que estava contecendo.


A ordem de chegada é uma das leis que regem o núcleo familiar, e diz que quem chega antes tem precedência sobre o que chega depois. Os pais chegam juntos, depois vêm os filhos, pela ordem de nascimento. Mas, hierarquicamente, nenhum dos filhos nunca substitui um dos pais, nunca. É outro patamar. E quando um dos filhos quer assumir esta posição, por amor aos pais, ocorre desequilíbrio entre toda a família. E às vezes o desequilíbrio é tão grave que o filho que causa isso busca o alívio na morte, através de uma doença ou acidente, por exemplo.

Portanto, na verdade, o problema não é diretamente com a irmã: como a cliente se posiciona no lugar da mãe, nenhum dos irmãos aceita isso. E a solução é relativamente simples: basta que ela se coloque na posição (fisicamente, na constelação) da filha mais velha, em seguida o irmão e por último a mais nova. Como os pais são separados e há uma filha dele mais nova que todos, também a coloquei na constelação.

Mas a representante da cliente visivelmente está incomodada nesta posição. A representante da mãe, agora ao lado do marido, também se sente incomodada porque percebe que a filha quer ficar no lugar dela. Pedi que a mãe dissesse à filha (cliente): "filha, EU sou sua mãe", e pedi ao pai que dissesse também "sim filha, esta é a sua mãe, e eu sou seu pai". Pedi que os representantes dissessem outras falas para que a solução ocorresse, mas a última foi "ainda preciso de um tempo", proferida pela representante da cliente. Isso porque a representante não aceitava, apesar de saber ser o correto, esta nova posição.

Quando um filho ocupa o lugar de um dos pais por tanto tempo, se sente totalmente perdido ao ocupar o lugar certo - porque este lugar lhe é muito desconhecido, e também porque neste lugar ele deve receber dos pais tudo aquilo que eles podem dar, ele não precisa se preocupar em prover aos irmãos. Os filhos recebem tudo dos pais, mas o mais velho pode aconselhar os irmãos mais novos, não impôr a sua vontade. O do meio recebe do maior, e pode aconselhar os mais novos, e assim por diante. Sempre do maior para o menor. E o caminho contrário desequilibra: um irmão mais novo não pode aconselhar o mais velho, por exemplo. O mais velho viveu mais que o mais novo, ele sabe mais, teve mais, recebeu mais antes. O caçula é o que mais recebe, pois recebe de todos, dos pais e dos irmãos. E aí entro em outra questão: a dos filhos que recebem muito dos pais, e tem muito a devolver. Mas isso fica para outra hora.

NOTA: Acabo de receber o e-mail desta cliente, e copio aqui um trecho: "falei com a minha mãe ontem e ela me contou que de domingo para segunda (o workshop foi sábado) sonhou que eu estava indo embora (para um lugar indefinido) e que ela pedia para eu ficar."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
COMENTÁRIOS ENVIADOS AO MEU E-MAIL COMO "ANÔNIMO" NÃO PODEM SER RESPONDIDOS (o sistema não identifica você, então como vou responder?)

Se você quiser uma resposta rápida, pessoal e direta, mande para curapessoal@gmail.com, e não se esqueça de colocar o seu e-mail para que eu possa responder.

POSTAGENS QUE CONTEREM NOMES DE MEDICAMENTOS SERÃO DESCARTADAS (para não conduzirem à automedicação) OU EDITADAS.

Postagens que eu considerar inapropriadas por conter nomes que comprometam terceiros serão descartadas.